quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Cenas @work (continuação)

Lá fora a neve não dá tréguas. Mesmo assim, após uma semana em que as temperaturas conseguiram chegar aos -20º, posso respirar um bocadinho sem morrer congelada. Agora já SÓ estão -5/-7...calorzinho, portanto.

Onde as coisas se mantém quentes e bem quentes é no emprego. Nada melhorou. O gajo, como não me pode atingir, porque eu ignoro, continuo a ignorar, ataca por todos os lados que consegue. Hoje conseguiu fazer (mais uma vez) chorar uma das minhas colegas - que é também uma das pessoas que está sempre comigo e com quem me dou melhor. Já não há paciência para as ameaças, explosões, insultos... E eu sei, porque já vi, que se hoje é comigo daqui a uns dias pode ser com outra pessoa. E por isso resolvi ir falar de novo com a directora dos RH. contei-lhe que as coisas não melhoram, que ele faz a vida das pessoas que trabalham ao pé dele um inferno, e que não conseguia mais conviver com esta situação. Ela ia/vai falar com ele hoje ao fim da tarde ou amanha de manhã.

Claro que elas estão cheias de medo dele. E eu compreendo...é mesmo para ter porque já não sabemos até que ponto pode chegar aquela mente insana! Têm medo, medo das consequências - ser despedidas, ser espancadas, enfim...tudo o que se possa imaginar que uma pessoa possa provocar noutra. Pediram-me para falar com ele. Eu recusei. Recusei porque não ia dar em nada e além de me ir rebaixar para alguém que me tratou e «fez» tão mal, ia ficar eu "na merda" e dar razão para o gajo se vangloriar e sentir vitorioso. A directora concordou comigo. E por isso ia/vai ela falar com ele.

O dia D, se a conversa já se deu ou se efectivamente se der, será amanhã. A reacção dele é um enigma. Para elas, será muito má. Acham que ele vai explodir e levar tudo à frente, sacar de uma faca e matar quem lhe aparecer. Eu, sinceramente, tenho esperança que ele seja o típico cobarde: só se sente poderoso até alguém o enfrentar a valer.

A ver vamos...não tenho medo...estou expectante. A bem dizer, em pulgas....só quero é que isto acabe de uma vez...e ninguém seja despedido (se for alguem que seja ele, mas também não lhe desejo isso).

2 comentários:

Bella disse...

Boa sorte;)

mari disse...

espero que tenha corrido bem ;)
**